sábado, 11 de março de 2017

"A tempestade"


lá , elas
inquietas sombras
dançando juntos as
tempestades de areia
que vem.

motivo
por ter rejeitado as nereidas
por uma enamorada donzela
e a mesma que muito sabida
foi o quem

roubou minha vela .
deixando-me em náufrago
neste vasto deserto,
roubou as asas
do hipogrifo , sem poder sonhar,
e me fez ver o quanto sou  mortal.

lá, elas
inquietas sombras
dançando junto as
tempestades de areia
que vem

numa bruma
fatídica, flechada em luzes
como se o mistério reabrisse 
as cortinas de um palco,
onde as personas do disse e me disse
entoassem os cantos das perdas

em ventanias ,
entre os flancos, lobulosos 
temporais, onde o silêncio sabulosos 
dos ais abalam os lóbulos 
em tempestades areais.

lá ,elas
inquietas sombras
dançando junto as
tempestades de areia
que vem 
e vai. . .

T.v//eiga