segunda-feira, 16 de maio de 2016

cachoeira

minha alma se lava
na cascata do momento,
o inchaço e teu ferimento,
se esvaindo com a àgua fria.
quem falava que não há alegria
no simples,
e se gabava
nos fluidos de seus requintes
não provava a transparência
a pureza da essência
sem existencia como fonte,
nem estar defronte
com a crueza , vida torrente,
a pureza vivente
da bela grandeza,
na indeterminada natureza
curubinte.